Vista em direção aos fundos do lote, com a fábrica em último plano. Destaca?se a farta iluminação natural dos corredores externos de circulação dos pedestres, sem, contudo, haver prejuízo no sombreamento desses ambientes

GCP Arquitetos: Fábrica Unilever, Aguaí, SP

O programa fabril é um dos pilares de atuação do escritório GCP, liderado pelo arquiteto Sérgio Coelho. Mas é possível considerar exceção em seu portfólio a unidade de produção de desodorantes da Unilever em Aguaí, no interior de São Paulo. Isso porque o empreendimento deriva de formulação conceitual do GCP para um modelo de novas plantas da multinacional no Brasil, pensada tanto em termos logísticos - criar polos multifuncionais e prepará-los para expansões - quanto no chão de fábrica. Ocorre que, num setor dinâmico, se muitas vezes projetos fabris de menor alcance estratégico são prematuramente descartados, eram grandes as chances de não sair do papel o trabalho do GCP.

O terreno para a fábrica da Unilever é de grande escala, compatível, para se ter referência, com a do parque Ibirapuera, em São Paulo. Soma cerca de 1 milhão de metros quadrados, dos quais 24,5 mil foram ocupados com o núcleo inicial projetado pelo GCP, já considerada uma primeira fase de expansão. Sustentabilidade, acessibilidade e crescimento planejado foram os pilares da arquitetura, que contempla setor administrativo/social e a unidade de produção de desodorantes, localizados no trecho mais remoto do lote em relação ao acesso pela rodovia.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante