Fórum Trabalhista: Conseguirá a arquitetura redimir a triste história de corrupção da obra?

A imagem do inacabado edifício do Fórum Trabalhista de São Paulo, situado na Barra Funda, zona oeste da capital, permanecerá por muitos anos vinculada à figura do juiz aposentado Nicolau dos Santos Neto, preso na Polícia Federal em São Paulo, acusado de desvio de parte do dinheiro destinado às obras do prédio.O fantasma do edifício - emblema de práticas condenáveis na administração pública - atormentou durante cerca de quatro anos a administração federal e o próprio TRT, sem que se conseguisse exorcizá-lo. Sem crucifixo nem água benta, mas com o passado de ex-funcionário do Banco do Brasil e uma carreira de mais de duas décadas como juiz trabalhista, Francisco Antônio de Oliveira - que até meados de setembro presidiu o TRT paulista - candidatou-se à tarefa. E no início de setembro de 2002 as obras do complexo foram reiniciadas. Se mantido o cronograma, deverão estar concluídas até 2004.

Conseguirá a arquitetura redimir a triste história do Fórum Trabalhista?

A imagem do inacabado edifício do Fórum Trabalhista de São Paulo, situado na Barra Funda, zona oeste da capital, permanecerá por muitos anos vinculada à figura do juiz aposentado Nicolau dos Santos Neto, preso na Polícia Federal em São Paulo, acusado de desvio de parte do dinheiro destinado às obras do prédio.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante