Fernando Popp, Dóris Teixeira, Gerson Smal Staehler: Casa da Memória, Curitiba

Três momentos distintos da arquitetura curitibana estão evidentes na identidade histórica mantida em cada uma das construções que formam o conjunto da Casa da Memória, projeto dos arquitetos Fernando Popp, Dóris Teixeira e Gerson Smal Staehler. Em uma das faces, um bloco envidraçado faz a ligação entre esses volumes, promovendo, metaforicamente, a conexão entre o passado e o presente.

A invejável qualidade de vida que Curitiba oferece deve-se, em boa parte, às diretrizes que vêm sendo cumpridas ao longo dos últimos 30 anos, aí incluída a preocupação com a memória da cidade. “O plano diretor, de 1966, previu a criação do setor histórico, visando a preservação da área como espaço cultural. Desde então, o município utiliza vários imóveis, que preserva e recicla como endereços culturais”, explica a jornalista Maí Nascimento Mendonça, coordenadora de editoração da Secretaria de Comunicação Social da prefeitura de Curitiba.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante