(Foto: Carla Gullo)

Escritório Bratke: arquitetura adequada à realidade

Mostrar algumas obras construídas pelo escritório Carlos e Amélia Bratke é vislumbrar apenas uma nuance dos variados matizes que seus projetos podem adquirir, de acordo com a riqueza de concepção que Carlos Bratke tem da arquitetura. Uma palavra poderia exprimi-la, mas reduzir o que Carlos pensa de sua arte a uma definição fechada seria fazer justamente o oposto do que sua criatividade determina em cada passo do trabalho: inventar, inventar sempre.

A palavra invenção contém, de qualquer forma, a essência do que Carlos Bratke acredita ser a arquitetura, concordando perfeitamente com Niemeyer. Mais uma vez ainda, no entanto, seria preciso desdobrar a afirmação de Bratke, para compreender a linha filosófica com a qual o arquiteto pensa, repensa e refaz sua arte, diariamente, a cada passo, para moldá-la ao pensamento vivo de seu tempo e só aceitar lições dos mestres da arquitetura quando devidamente comprovadas com sua própria experiência. E a confissão desta sua descoberta contém, ao contrário do que possa parecer, a receita de modéstia em que este profissional baseia sua visão do papel do arquiteto.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante