(Foto: Divulgação CAU/BR)

Entrevista: Nadia Somekh

Primeira mulher a ocupar a presidência do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), a arquiteta, outra expoente do crescimento do protagonismo feminino nas instituições de arquitetura e urbanismo no Brasil - em relação direta à composição da classe profissional -, falou recentemente à PROJETO sobre os planos para o próximo triênio (2021-2023) à frente do CAU/BR.

“Vamos melhorar o CAU, mudar o que for preciso e valorizar a arquitetura”, exclamou Nadia Somekh imediatamente após a apuração dos votos na 108ª Reunião Plenária do CAU/  BR, ocorrida em 14 de janeiro de 2020. Foi com esse intuito que a arquiteta, professora emérita da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie (FAU/  Mackenzie) e doutora pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/ USP), que já fora conselheira da União Internacional dos Arquitetos (UIA) e do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), presidente do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp), diretora do Departamento do Patrimônio Histórico da Prefeitura de São Paulo, presidente da Empresa Municipal da Urbanização (Emurb) e secretária de Desenvolvimento Econômico de Santo André, foi eleita pelo colegiado de conselheiros federais da autarquia após um longo processo precedido pela eleição da sua chapa CAU+Plural, de São Paulo. Esta última, realizada em outubro de 2020, registrou a maior participação de arquitetas e arquitetos na história do CAU/ SP.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante