Foto ORLANDO KISSNER

Entrevista – Jaime Lerner

À frente do Instituto de Pesquisas e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Jaime Lerner foi um dos principais artífices das mudanças naquela capital. Há segredos nisso? Não deixar de fazer as coisas simples por elas parecerem simples é a recomendação de Lerner, que se define como um arquiteto de transformações e está em seu segundo mandato como governador do Paraná, depois de ter sido prefeito de Curitiba por três gestões. Urbanista reconhecido internacionalmente, mesmo como administrador público ele continua reservando parte de seu expediente para decifrar as cidades, em busca de subverter a visão trágica que, em sua opinião, vem prevalecendo em relação a elas.

No final de junho, o Senado aprovou o Estatuto da Cidade, projeto de lei que define diretrizes gerais de política urbana. Qual avaliação o senhor faz desse instrumento?
Ele estava há muito tempo em discussão [o projeto de lei é de 1989]. É um reforço de algumas coisas que podem ser melhoradas, mas não é a essência de uma política urbana.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante