Desenho dos ônibus que circulam pelo corredor Transoeste, no Rio de Janeiro, busca referências no design dos trens-bala

Entrou em funcionamento em junho último o Transoeste, primeiro de quatro corredores BRT (bus rapid transit) planejados para melhorar a mobilidade urbana na cidade do Rio de Janeiro. Para percorrer os mais de 50 quilômetros de extensão da linha, foram escolhidos ônibus articulados e com grande capacidade para o transporte de passageiros, mais conhecidos como Ligeirões. Também adotados em outras cidades do país, os modelos da Marcopolo e da Neobus diferenciam-se pelas linhas dinâmicas, que fazem analogia com os trens de alta velocidade.

Qualquer semelhança não é mera coincidência. O desenho dos ônibus que circulam pelo corredor Transoeste (leia reportagem sobre as estações do BRT nesta edição) busca referências especificamente no design dos trens-bala para estabelecer um visual que provoque associação direta com a ideia do transporte rápido de passageiros.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante