Coutinho Diegues Cordeiro e DDG: Arena Corinthians

Sede da abertura da Copa de 2014, a Arena Corinthians tem arquitetura sóbria, definida por dois blocos unidos pela cobertura, que, iluminada por baixo, parece flutuar. Mas a aparente simplicidade resulta da aplicação de tecnologias sofisticadas, que FINESTRA mostra em detalhes e em primeira mão, nesta e nas reportagens seguintes

O sonho de ter um estádio próprio era antigo. As tentativas foram muitas, quatro projetos elaborados desde 1997 para o Sport Club Corinthians Paulista. Mas maio de 2011 foi o marco inicial da edificação do sonho: enfim, a arena do Corinthians começava a ser construída. Concebido em 2010 sob a premissa de que todo torcedor deve ser tratado como igual dentro do estádio, o projeto arquitetônico do escritório CDC Arquitetos, em parceria com DDG Arquitetura, foi o escolhido entre participantes de um concurso privado. De acordo com o arquiteto Anibal Coutinho, do CDCA, “ele foi pensado a partir da máxima de que o Corinthians não é um time que tem uma torcida, mas uma torcida que tem um time”.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante