Conjecturas sobre a cidade no Brasil | Por Arquiteto Joaquim Guedes

O Brasil desperta como sociedade urbana no início da década de 1980: mais da metade da população total passa a residir nas cidades, embora exercendo seu trabalho, às vezes, ainda na área rural. Essa transformação transcorre paralelamente a profundas mutações na vida nacional. Causa mudanças em todos os níveis: físico, econômico, social, político, organizacional e cultural e é por elas influenciada.

Para uma população de aproximadamente 120 milhões de pessoas, o Brasil deve possuir mais ou menos 70 milhões de habitantes urbanos, com uma forte concentração na região sul, onde existe um processo de ocupação intensa, tendendo a formar um conjunto megalopólico em torno do eixo Rio-São Paulo, além de quase uma dezena de aglomerações metropolitanas de menor porte, muito poucas, portanto, que constituem o conjunto de nós articuladores regionais da estrutura urbana nacional.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante