Centro Cultural São Paulo: percorrendo novas dimensões | Por Ruth Verde Zein

Prosseguindo em seu programa de exposições, o IAB/SP promoveu, de 26 de setembro a 7 de outubro (1983), o encontro com os arquitetos Eurico Prado Lopes e Luiz Benedito de Castro Telles. Sua obra mais recente, o Centro Cultural São Paulo vem culminar um processo de procura de novas linguagens, que ambos desenvolvem há quase dez anos.

Formados na geração intermediária paulista, adotaram de início, assim como muitos de seus contemporâneos, a concepção da estrutura como orientadora e normalizadora do projeto, e a linguagem do concreto armado aparente como síntese dessa postura. Numa procura pessoal, mas que tem ressonâncias no momento cultural e na atuação de vários arquitetos, vêm sentindo de há algum tempo que essa quase ortodoxia se tornou uma obrigatoriedade, levando a uma automatização do projetar, com limitações à criatividade.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante