Conteúdo Atex: Lajes nervuradas conferem desenho industrial

A sede da empresa RAC Engenharia, localizada em Curitiba, Paraná, teve seu projeto totalmente desenvolvido sob padrões de construção contemporâneos que incorporou, como conceito, a sustentabilidade. Traduzido pelo desenho industrial, o projeto destaca as lajes nervuradas da Atex como base para uma construção simplificada, sustentável e como chave para atingir a linguagem fabril desejada

CONTEÚDO PATROCINADO

A recente sede da RAC Engenharia, obra finalizada no ano de 2017 e projetada pelo Studio Gonzalo Serra, foi implantada em um terreno de 435 metros quadrados, próximo ao aeroporto curitibano do Bacacheri, situado no bairro homônimo. O prédio de quatro pavimentos e volumetria leve – assim identificado por não se configurar como um bloco sólido – abriga um programa distribuído em subsolo, térreo, mezanino e 2° andar.

A principal questão projetual era, sem dúvida, atender aos princípios da RAC, que preza pela constante busca por inovação, tecnologia e utilização racional de recursos naturais. Para isso, as várias fases de consolidação do projeto foram avaliadas, incluindo a lista dos fornecedores.

A Atex – responsável pelo fornecimento das formas para as lajes nervuradas da edificação – foi incluída, após tal avaliação, justamente por prestar serviços de qualidade e possibilitar uma construção leve, rápida, racionalizada e com mínima produção de resíduos, possibilitando ao projeto a linguagem industrial desejada, já que permanecem expostas.

Além disso, as lajes são capazes de oferecer vãos horizontais maiores – o que diminui a quantidade de pilares para sustentação, favorecendo o menor consumo de concreto – e racionaliza a obra por também excluir os possíveis desvios das instalações prediais em relação às vigas.

No total, a Atex forneceu formas para a execução de 640 metros quadrados de laje nervurada e o processo de montagem organizou-se da seguinte forma: após o escoramento dos planos horizontais, subiu-se as cubetas e as formas plásticas foram posicionadas acima dos barrotes previstos pelo projeto, sendo travadas pela própria pressão que exercem – excepcionalmente nos cantos, foram presas por pregos para garantia de estabilidade. Tal processo de montagem, previsto para qualquer obra, prevê uma produtividade de até 200 metros quadrados ao dia, favorecendo o cronograma de construção, principalmente, em casos que se destinam ao uso comercial ou corporativo.

A obra preocupou-se também em implantar as soluções previstas pela construção Green Building, como sistemas mecânico, hídrico e elétrico, paisagismo, projeto luminotécnico e atenção às práticas conscientes de seus usuários. Ao final, o projeto atingiu certificação Leed Platinum com a maior pontuação da América Latina, além de ter sido destaque na categoria Conforto do prêmio Saint-Gobain de Arquitetura – Habitat Sustentável no ano de 2017.

0800 979 3611
www.atex.com.br

*O conteúdo do Acervo PROJETO está em constante atualização. Algumas matérias publicadas podem apresentar textos em desacordo com as regras ortográficas atuais, bem como imagens em menor resolução que o ideal, ou mesmo a falta delas. Ajude-nos a atualizar o site enviando mensagens aqui.