(Balanço) Bienal de Buenos Aires de 1985

De 20 a 25 de maio, Buenos Aires tornou-se o ponto de encontro de arquitetos das mais diversas nacionalidades, que puderam mostrar suas obras e pensamentos, assim como trocar idéias, nos diferentes e numerosos locais que abrigaram os eventos da Bienal de Arquitetura de Buenos Aires, organizada pelo Centro de Arte y Comunicación (CAYC), Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Buenos Aires e revista Summa. A revista Projeto também participou organizando as exposições Tendências da Arquitetura Brasileira e Vilanova Artigas. Publicamos a seguir textos com opiniões sobre a premiação - que contemplou, entre outros, os brasileiros Severiano Porto e Marcos Acayaba -, a participação latino-americana, críticas quanto à organização do evento, além de um artigo de Jorge Glusberg, diretor do CAYC e idealizador da BA/85, sobre a exposição de jovens arquitetos franceses, e outro de Tomás Dagnino, arquiteto e secretário de redação do jornal Clarín, a respeito de Kisho Kurokawa.

Os debates e palestras da BA/85 ocorreram dentro de três grandes programações gerais: na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Buenos Aires concentraram-se as participações latino-americanas; nos fins de tarde houve palestras de arquitetos renomados; e à noite, no Centro Cultural San Martin, verificou-se o colóquio internacional, reunindo principalmente os arquitetos de outros continentes, embora também participando arquitetos argentinos e da América Latina.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante