"Poltroninha Lucio Costa", 1960

Sobre a qualificação estética do objeto | Por Matheus Gorovitz

A relação entre sujeito e objeto - almas gêmeas, são protagonistas indissociáveis, um não vive sem o outro - é uma verdadeira história de amor

O sujeito necessita do objeto para se conhecer – encontrar-se -, construir sua subjetividade. O objeto, por sua vez, sem o sujeito para lhe dar um sentido, qualificá-lo como objeto de conhecimento, será sempre um objeto qualquer – desqualificado.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante