O resgate da cidade latinoamericana | Por Roberto Segre

Na segunda metade do século 20, o acelerado processo de crescimento da população urbana no mundo, nos países industrializados e nos subdesenvolvidos, tornou incontrolável o desenvolvimento de novas estruturas urbanas

O planejamento urbano e regional tentou estabelecer padrões básicos de organização do território pelo Estado central ou pelos governos municipais – lembremos as experiências européias da Inglaterra, França, Holanda e dos países da Escandinávia -, mas a pressão da iniciativa privada, a especulação da terra urbana e da construção de moradias e a ascensão do consumo como função privilegiada pela proliferação dos shoppings impossibilitaram o sucesso das políticas de planejamento territorial.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante