Arquitetura nos anos 80: Arquitetos de várias gerações mostram o que pensam

Catorze arquitetos - de novíssimos e novos que estão despontando a veteranos profissionais conhecidos internacionalmente - comentam os anos 80 com as vistas voltadas para o fim do milênio: conceitos, tendências, nomes, obras que marcaram ou marcarão o panorama arquitetônico brasileiro, em resposta à colocação inicial proposta pela Projeto. Das (falsas?) hegemonias aos regionalismos, a visão de arquitetos de várias partes do o Brasil.

Foi a seguinte a questão apresentada pela Projeto aos arquitetos: “Todo final de década convida a um balanço e a um acerto de contas. No caso dos anos 80, observamos alguns fatos marcantes, como o fim definitivo da hegemonia de duas importantes tendências que marcaram a arquitetura brasileira nas últimas décadas: as escolas paulista e carioca. Paralelamente, multiplicam-se os debates que tentam sistematizar a reflexão sobre esse novo ‘fazer arquitetônico’, com temáticas que opõem, entre outras questões: modernismo e pós-modernismo, mimetismo e personalismo, regionalismo e internacionalismo… Na sua opinião, quais foram as mudanças mais significativas observadas na arquitetura que se produziu no Brasil na última década? Quais os projetos, obras, textos ou mesmo eventos mais significativos, que colaboraram para construir sua particularidade? Quais seriam as direções apontadas por essas mudanças, ou seja, as tendências para a arquitetura brasileira nos anos 90?’’

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante