Arquitetura Mineira: Conjunto JK, estrutura de uma utopia urbana

Iniciamos chamando a atenção para os perigos de escrever sobre a fortuna de sonhos de toda uma geração a partir de um dos seus fracassos. Fique claro: como quase todo o povo brasileiro, temos profundo respeito e até mesmo carinho para com Oscar Niemeyer. Devemo-lhes algumas informações básicas que possibilitaram estruturar a reflexão para elaborar este trabalho, que jamais existiria sem seu concurso. Por isso dedicamos desde já esta tarefa - que entendemos ser a de uma nova geração - a Oscar Niemeyer, reconhecendo-lhe a grandeza, que só os realmente grandes possuem, de refletir também sobre o insucesso. Este texto é um esboço de temas a serem desenvolvidos em livro; é um trabalho que se inicia, mas que não teria melhor momento para ser divulgado que neste Congresso Brasileiro de Arquitetos, em Belo Horizonte.

Uma nova página branca oferta às novas construções de uma nova civilização -a da máquina. (…) Aqui, a aurora, um dia que nasce, os novos tempos. É preciso admitir a descontinuidade e não a continuidade; a ruptura e não a sequência, a marcha adiante rumo a uma incógnita.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante