Arquitetura e poesia: dois exemplos latino-americanos | Por Eduardo Subirats

Em texto poético e direto, Eduardo Subirats analisa o significado e a importância de dois espaços simbólicos de identidade e resistência de um povo: Sesc Fábrica da Pompéia, de Lina Bo Bardi, e o Memorial da América Latina, de Oscar Niemeyer.

O desenvolvimento das vanguardas na América Latina, durante e ¡mediatamente depois da última guerra mundial, não pode ser compreendido se não considerarmos que elas tiveram mais as características de um exílio do que de uma extensão colonial dos pioneiros europeus. Em alguns casos, tratava-se realmente de um exílio no sentido estrito. É a já reiterada história de intelectuais e artistas expatriados da Europa. Entretanto, sob o panorama do stalinismo e fascismo europeus, foi também exilado um projeto artístico e civilizador.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante