Arena Corinthians: Vidros

Fabricados na França e beneficiados na Itália, os vidros utilizados nas fachadas e áreas internas da Arena Corinthians passaram por processos especiais de têmpera e clareamento, além de controle rígido de logística e armazenamento, para evitar que erros no manuseio causassem problemas na montagem

Mesmo com a aparência incolor e transparente, o vidro possui uma coloração esverdeada ou azulada; quanto maior a sua espessura, mais perceptível é a coloração, que se dá em função dos óxidos de ferro existentes na matéria-prima utilizada para sua produção. Para obter total transparência, o vidro precisa passar por um processo de retirada desses óxidos, de acordo com o arquiteto Paulo Duarte, consultor de vidros e fachadas, da PCD Consultores. Porém, esse procedimento é feito somente nos Estados Unidos e na Europa. Como o projeto arquitetônico da Arena Corinthians exigia um produto extraclaro, todos os vidros utilizados nas áreas internas e externas do estádio foram fabricados pela AGC, em Boussois, na França, onde se realizou o processo de clareamento.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante