André Takiya e Fábio Mariz Gonçalves: Edifício de apoio à saúde, São Paulo

O elegante pavilhão metálico do Serviço de Reabilitação para Deficiência Visual da Rede Lucy Montoro, no Jardim Humaitá, zona oeste de São Paulo, ameniza o áspero entorno da rua Galileo Emendabili. Plasticamente, ele é o elemento mais cativante do Centro de Tecnologia e Inclusão, projetado pelos arquitetos André Takiya e Fábio Mariz Gonçalves para atender aos portadores de necessidades especiais, oferecendo espaços com alternativas de reabilitação.

No dia 13 de dezembro do ano passado, Dia Nacional do Cego, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, esteve no Jardim Humaitá, bairro da zona oeste de São Paulo, para inaugurar a primeira unidade da Rede Lucy Montoro específica para a reabilitação de portadores de deficiência visual. E, referindo-se ao cenário anterior da construção onde ocorria a solenidade, lembrou que ali havia apenas um terreno abandonado e uma casinha ao fundo, que servia como ponto de consumo de drogas.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante