Alberto Campo Baeza: Centro de tecnologia em Maiorca, Espanha

Com uma arquitetura que evoca a essencialidade, o Centro Baleárico de Inovação Tecnológica (BIT), localizado na cidade de Inca, em Maiorca, foi projetado pelo espanhol Alberto Campo Baeza. Patrocinado pelo governo estadual, o centro tem como objetivo implantar modelos inovadores para o desenvolvimento empresarial. O prédio, dentro de um parque industrial existente, abriga áreas destinadas a escritórios e seminários. Seguindo sua trajetória, o arquiteto criou uma obra com uma base estereotômica de pedra, o que resultou em uma caixa invertida sobre a qual se apóiam elementos tectônicos, com enorme precisão e máxima economia de recursos.

Durante o julgamento do concurso para a escolha do projeto do Centro Baleárico de Inovação Tecnológica, realizado em 1995, um trabalho iludiu boa parte dos jurados. Branco, com formato exato e nítido, tinha todas as características da obra do arquiteto Alberto Campo Baeza. O arquiteto espanhol Sáenz de Oíza, membro do júri, só se manifestou no final. E atacou duramente aquele projeto, para defender outro, de características opostas: mais contextual, com muros de pedra, fechado para fora e aberto para dentro, transparente e cheio de luz, árvores e colunas delgadas. Essa proposta, que se autodefinia como um jardim secreto, parecia pertencer a um jovem profissional de idéias muito claras. No final, escolhido o vencedor e feita a identificação, descobriu-se, com surpresa, que o Jardim Secreto havia sido projetado por Campo Baeza – arquiteto que busca a essência, com particular interesse por formas puras.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante