Agências bancárias em prédios históricos, uma nova forma de preservação

Quinze instituições bancárias públicas e privadas de todo o país — entre elas, o Banco do Brasil — já firmaram com a Secretaria da Cultura do MEC termos de cooperação visando à realização de estudos e troca de informações para a escolha de edificações onde funcionarão suas agências, em locais de interesse histórico e artística nas diversas cidades do território nacional. Os acordos, que contam com a interveniência da Subsecretaria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), preveem maior interação e integração entre os bancos e a SEC/MEC/SPHAN, no que tange às obras dos bancos naqueles núcleos.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante