Adriana Levisky e Anna Julia Dietzsch: Praça Victor Civita

Adriana Levisky e Anna Julia Dietzsch costumam recorrer ao simbolismo de uma embarcação para referir-se à praça Victor Civita/Museu Aberto da Sustentabilidade, em São Paulo. Pois é da explicitação de um novo território que se nutre o projeto, cujo partido soluciona demandas antagônicas (público x privado, ocupação x sustentabilidade) e o conjunto de conhecimentos culturais e ambientais a elas vinculados.

O mote inicial do trabalho foi a recuperação de uma área degradada de São Paulo, marginalizada, mas geograficamente não periférica. O terreno a ser reabilitado era cercado por muros em toda a borda, de traçado irregular; ilhado entre os meandros de grandes lotes que abrigam órgãos públicos; vizinho ao fluxo impessoal da marginal do Pinheiros e castigado pela contaminação química herdada – o local abrigou o atualmente desativado incinerador de lixo de Pinheiros e posteriormente a atividade de coleta seletiva.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante