A perenidade da obra do arquiteto Alvar Aalto | Por Sérgio Teperman

Os arquitetos brasileiros passam a ter, com esta edição da revista PROJETO e com a exposição Alvar Aalto, Arquiteto – 1898/1976, inaugurada dia 8 de julho de 1989 no Museu de Arte de São Paulo (MASP), oportunidade para contato mais amplo com o conjunto das obras do arquiteto finlandês.
Sérgio Teperman, que privou da amizade de Alvar Aalto e trabalhou durante alguns anos em seu escritório, em Helsinque – acompanhando, portanto, no dia-a-dia, o desenvolvimento do potencial criativo do arquiteto -, preparou, para esta edição, os textos relativos ao homem e à obra.
O depoimento, em tom pessoal muito característico, mostra Alvar Aalto na intimidade de seu trabalho. E os demais textos e fotos revelam a preocupação do arquiteto, no universo de seu tempo e espaço, com a adequada criação do objeto da arquitetura.
Paralelamente à edição da revista, é de ressaltar-se a exposição no MASP, patrocinada pelo grupo Aedificandum, constituído por notáveis empresas paulistas da construção civil, e organizada pelo Museu de Arquitetura da Finlândia. Ela permanecerá aberta ao público até o dia 3 de setembro. Depois seguirá para Buenos Aires.

 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante