A arquitetura brasileira nos anos 90: Escolas

Novos edifícios escolares atenderam maior demanda do ensino privado

A incorporação da população infanto-juvenil ao sistema educacional conheceu avanço significativo durante os anos 90: segundo dados do IBGE, mais de 95% das crianças em idade de freqüentar o ensino fundamental estão na escola, contra 86% do início da década. Em relação às edificações, porém, nenhum grande plano foi executado (excetuando-se o fiasco dos Ciacs do governo Collor, desenhados por Lelé). Sem a idealização de planos regionais (estaduais ou municipais), há grande carência de salas de aulas no país: no ano 2000, o déficit no ensino médio e fundamental esteve em torno de 150 mil vagas.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante